Conversão de união estável em casamento: saiba como fazer

Escrito por Luciano Batista de Lima
Publicado em 23 maio 19
Conversão de união estável em casamento - 1

A conversão de união estável em casamento acontece quando os casais que já vivem em união estável, confirmando que o relacionamento vai ser duradouro, decidem se casar.

Saliente-se que existem diferenças entre a união estável e o casamento. A primeira relação é a convivência entre duas pessoas independentemente do tempo. Isso quer dizer que o casal passa a morar junto, em caráter duradouro e público, a fim de constituir família, sem nenhuma formalidade ou alteração do estado civil.

Já o casamento estabelece família por meio do vínculo jurídico entre duas pessoas, regido pelas regras do Código Civil. Altera o estado civil para casado e é formalizado por celebração feita por juiz de paz e expedição de certidão de casamento.

Diante dessas diferenças, lista-se o passo a passo para converter união estável em casamento e conseguir o registro civil. Fique conosco!

Local

Apesar de ser um processo mais simples, em comparação ao casamento civil, a conversão de união estável em casamento também ocorre no cartório de registro civil mais próximo da residência do casal, onde se averiguará que os noivos não apresentam impedimentos para o casamento.

Prazo de antecedência

Tendo em vista a necessidade da fase de averiguação, os documentos devem ser apresentados ao cartório com prazo mínimo de 30 dias da data efetiva do casamento. Isso porque é preciso tempo para analisar toda a documentação, a vida pregressa dos noivos, com o objetivo de habilitá-los ao matrimônio.

Após a habilitação, os noivos têm o prazo de 90 dias para fazer a celebração, sob pena de ter que realizar todo o procedimento de novo.

Documentos necessários

Para realizar o casamento, devem ser apresentados os seguintes documentos:

  • certidão de nascimento;
  • carteira de identidade;
  • cadastro de pessoa física (CPF);
  • comprovante de residência;
  • duas testemunhas, maiores de 18 anos, que conheçam os noivos e atestem não haver impedimentos para casarem.

Quando um dos noivos for divorciado, além dos documentos acima listados, devem mostrar certidão de casamento com a averbação de divórcio e partilha dos bens.

Em caso de viúvos, é primordial a apresentação de certidão de casamento e de óbito do ex-cônjuge, assim como provar a existência da partilha de bens, se houver filhos.

Regimes de bens

No momento de entregar os documentos, os noivos podem escolher o regime patrimonial de partilha de bens pelo qual o casamento vai ser regido. Existem três tipos de regimes: comunhão parcial de bens, comunhão universal e separação total de bens.

A comunhão parcial de bens dita que somente o patrimônio adquirido durante a união é dividido. Já a comunhão universal permite que todos os bens adquiridos antes e durante ao casamento sejam divididos. Por outro lado, a separação não comunica os bens. Logo, cada um tem suas posses e propriedades.

Por essa razão, o casal deve decidir o regime patrimonial que vai reger a união. Por determinação legal, caso não haja escolha formal, a partilha patrimonial vai ser a comunhão parcial. Entretanto, para os demais regimes, é necessário assinarem o pacto antenupcial.

Depois de habilitados, os noivos aguardam 16 dias corridos para retornar ao cartório e buscar a certidão de casamento. Não precisa de cerimônia nem de declaração de união estável que comprove o tempo de convivência. Portanto, é notório que a conversão de união estável em casamento é um procedimento mais rápido para legalizar a união já existente.

Gostou deste post? Então, siga-nos nas redes sociais e veja outros.

Receba conteúdos como esse por e-mail!

Fique por dentro dos nossos conteúdos, promoções e novidades.


Por Luciano Batista de Lima

Acadêmico de Direito. Experiência:  13 anos de atuação em Cartório de Registro Civil em Santa Catarina, sendo que destes, 8 anos foram como Oficial Substituto.

Comentários

Conteúdos Relacionados

Reconhecer Firma: Saiba tudo sobre esse assunto!

Reconhecer Firma: Saiba tudo sobre esse assunto!

O ato de reconhecer firma é necessário em muitas situações. Descubra todas as informações importantes sobre esse recurso jurídico. Você já tentou alugar um imóvel oferecido por uma imobiliária? Se sim, sabe da lista de documentos que precisa apresentar, além de cópias...

ler mais
Qual sobrenome do Marido passa para a Esposa?

Qual sobrenome do Marido passa para a Esposa?

Você vai se casar e quer saber qual sobrenome do marido passa para a esposa? Então, vale ler este texto até o final para tirar suas dúvidas. O casamento civil e a união estável são vínculos que garantem alguns direitos e deveres ao casal. A formalização do matrimônio...

ler mais
Como colocar sobrenome no filho? Saiba como fazer!

Como colocar sobrenome no filho? Saiba como fazer!

Você sabia que existem regras de como colocar sobrenome no filho? Caso nunca tenha ouvido falar sobre o assunto, você vai gostar de conhecer os critérios dessa formalização civil. Os pais de primeira viagem têm muitas dúvidas em relação aos passos iniciais da criança....

ler mais