Certidão de divórcio: entenda como funciona e quando utilizá-la!

Escrito por Luciano Batista de Lima
Publicado em 26 nov 19

É fato que as certidões são importantes para comunicar os atos da vida civil, que são registrados em cartorial. Nessa lógica, podem ser expedidas certidões sobre nascimentos, casamentos e até divórcios, que precisam ganhar publicidade.

Entre esses acontecimentos, tem se tornado importante informar sobre o fim do matrimônio, criando uma certidão de divórcio, devido à necessidade de apresentá-la para fins civis.

Dessa forma, o estado civil dos ex-casados fica conhecido por quem estiver interessado. Diante de sua importância, fizemos este artigo para esclarecer as principais questões. Fique conosco e saiba mais!

Como funciona o processo de divórcio e quais são os tipos de divórcio?

Para entender a funcionalidade da certidão de divórcio, é preciso compreender o processo que ocorre com o fim do casamento. Esse pode ser judicial ou extrajudicial, com o primeiro feito pela Justiça, enquanto o último é feito nos cartórios.

O divórcio extrajudicial trata-se de um procedimento rápido, seguro e sem desgastes. Isso porque depende do consenso entre o casal, que não pode ter filhos incapazes ou menores. Caso não sejam obedecidos esses requisitos e haja divergências, o divórcio será judicial.

Contudo, em regra, esse procedimento ocorre de forma judicial, pois, até quando é consensual, deve haver homologação, respeitada a participação do Ministério Público se tiver menores de idade envolvidos.

Ademais, ressalta-se que os dois tipos de divórcios necessitam de advogados, responsáveis por prestar consultoria, redigir petições e levá-las assinadas ao cartório ou à Justiça, junto à documentação. Se tudo estiver correto, o divórcio é decretado e anotado no registro de casamento.

Como obter a certidão de divórcio?

Após o fim do matrimônio, passa-se a usar a certidão de casamento com registro da separação. Essa certidão averbada é conhecida, de modo popular, como certidão de divórcio.

Dessa forma, para obtê-la, é preciso requerer uma certidão de casamento atualizada, no cartório em que ocorreu a união, do mesmo modo que é solicitada a segunda via dessa certidão. Essa apresentará a averbação do divórcio e pode ser usada em diversas situações.

Em quais situações a certidão de divórcio é necessária?

Por ser um documento oficial, a certidão de divórcio deve ser utilizada quando:

  • algum dos ex-cônjuges decidir casar novamente, demonstrando não haver impedimento para outro casamento;
  • for requisitada a certidão de casamento;
  • houver aquisição ou venda de um bem imóvel;
  • forem realizados negócios jurídicos.

No caso de transações de negócios, essa é necessária para comprovar que não é exigível a anuência de outro cônjuge para a sua realização, já que não existe um relacionamento.

Como retirar a segunda via da certidão de divórcio?

Na verdade, a questão é como retirar a segunda via da certidão de casamento com anotação de divórcio. De todo modo, antes de tudo, é preciso realizar a averbação, por meio de sentença ou escritura pública exibidas ao cartório.

Feito esse procedimento, a segunda via é pedida no cartório em que a certidão de casamento foi registrada ou em cartório online.

Cabe evidenciar, porém, que os cartórios online não podem fazer averbações, limitando-se à emissão de segunda via, a qual já contêm a devida averbação.

Diante disso, ressalta-se a importância da manutenção dos atos civis registrados e atualizados junto aos órgãos competentes. Assim, facilita-se a emissão da certidão de divórcio, desde que sejam observadas as regras do registro, garantindo a segurança jurídica em situações referentes aos negócios jurídicos.

Para atingir esse fim, é preciso obter a certidão de casamento com averbação do divórcio atualizada, a qual pode ser alcançada por intermédio de um cartório online.

Gostou dessas informações? Este post foi útil? Então, leia também sobre as dissoluções de união estável e fique por dentro do tema!

Receba conteúdos como esse por e-mail!

Fique por dentro dos nossos conteúdos, promoções e novidades.


Por Luciano Batista de Lima

Acadêmico de Direito. Experiência:  13 anos de atuação em Cartório de Registro Civil em Santa Catarina, sendo que destes, 8 anos foram como Oficial Substituto.

Comentários

Conteúdos Relacionados

Entenda como funciona a tradução de documentos oficiais

Entenda como funciona a tradução de documentos oficiais

É muito comum que a tradução de documentos oficiais tenha que ser realizada em registros que o requerente pretende utilizar em outros países, como certidões que serão usadas para o reconhecimento de dupla cidadania. No entanto, apesar da grande procura, ainda há um...

ler mais
Veja aqui como regularizar imóvel de posse

Veja aqui como regularizar imóvel de posse

Quem já ouviu a expressão “proprietário é quem registra”? Ela resume um conceito muito importante para a propriedade de imóveis: a posse não é o suficiente. Quem tem posse não precisa se desesperar, pois, existem meios para acertar a situação. Aprender como...

ler mais