Como saber minha descendência? 3 dicas você para descobrir!

Escrito por Luciano Batista de Lima
Publicado em 5 set 19

Uma dúvida muito comum entre as pessoas é: como saber minha descendência? Afinal, existem diversos motivos para querer descobrir o local de onde a sua família veio, como por curiosidade ou para obter a cidadania do país de origem de seus antepassados.

Ter dupla cidadania proporciona diversas vantagens, como a possibilidade de morar e trabalhar em outros países legalmente, mas para tanto, o primeiro passo deve ser conhecer qual é sua descendência e comprová-la.

Se você deseja conhecer mais sobre o tema e aprender 3 maneiras fáceis de descobrir a origem da sua família, acompanhe o artigo que apresentaremos todos os detalhes. Confira!

Faça o Pedido das Certidões Que Precisa AGORA!!

Como saber minha descendência?

1. Histórico familiar da Descendência

O primeiro passo deve ser buscar dentro de sua própria família pelo histórico de seus antepassados. Assim, questione seus parentes sobre datas, como de nascimento e morte, e nomes de seus parentes mais distantes.

Esse histórico familiar o ajudará a compreender quem eram os seus antepassados e suas histórias, além de ser possível ainda conhecer tradições e lendas familiares que foram passadas a cada geração.

É possível que durante tais entrevistas você se depare com algumas lembranças criativas que fujam da realidade. No entanto, a maior parte das histórias de família tem fundamento e oferecem pistas importantes para pesquisas mais aprofundadas posteriormente.

2. Sobrenome

Nomes e sobrenomes são capazes de fornecer diversos indícios sobre o passado. Após realizar pesquisas e obter o seu histórico familiar, analise os nomes que foram encontrados — para tanto, é possível examinar documentos e certidões antigas, buscar por fotos de família e recortes de jornais que tenham notícias sobre obituários e anúncios de casamento, por exemplo.

Os sobrenomes podem conter diversas pistas sobre a região geográfica de origem das gerações anteriores, pois existem os que são típicos de determinados locais.

Também há a possibilidade de procurar pelos nomes de solteira das mulheres da família, pois dessa maneira, é possível identificar os seus pais, por exemplo, e encontrar uma nova geração em sua árvore genealógica que pode ser originária de outro local, o que oferece mais uma possibilidade de nacionalidade, por exemplo.

No entanto, é válido ressaltar que não é difícil encontrar variações ortográficas nos nomes e sobrenomes dos antepassados e o sobrenome que sua família usa atualmente pode não ser o mesmo que era utilizado inicialmente. Isso ocorre porque a língua evolui com o tempo e, também, em razão de pessoas que fizeram a escrita foneticamente, por exemplo.

3. Exames

Atualmente é possível realizar um exame de DNA para traçar o seu perfil genético. Dessa maneira, após coletar uma amostra do DNA (em geral, por meio da saliva) o teste oferece informações acerca da ancestralidade por meio de um relatório de etnia.

Tal relatório mostra de quais países os seus ascendentes vieram, no entanto, não é possível descobrir os seus nomes e nem sequer o grau de parentesco. Por essa razão não é possível utilizar as informações obtidas para adquirir a cidadania de outro país, mas há a possibilidade de usá-las como um direcionamento sobre como saber minha descendência.

Além disso, as regras mudam de acordo com cada nação, assim, o grau de descendência exigido para poder obter a cidadania depende de cada país. Na Itália, por exemplo, não há limites de gerações, dessa maneira, filhos, netos, bisnetos e assim por diante de italianos tem direito a cidadania.

Já em outros países da Europa, como na Alemanha, apenas os filhos podem obter a dupla cidadania.

Assim, a pergunta “como saber minha descendência” pode ser respondida utilizando os métodos que apresentamos. No entanto, é importante consultar as regras do país de seus ascendentes para conferir se você tem direito a dupla cidadania, por exemplo.

Se você se interessou sobre o tema e deseja conhecer mais sobre o assunto, continue a visita no nosso blog e descubra quais são as certidões necessárias para a dupla cidadania!

 

Receba conteúdos como esse por e-mail!

Fique por dentro dos nossos conteúdos, promoções e novidades.


Por Luciano Batista de Lima

Acadêmico de Direito. Experiência:  13 anos de atuação em Cartório de Registro Civil em Santa Catarina, sendo que destes, 8 anos foram como Oficial Substituto.

Comentários

Conteúdos Relacionados

Como Pedir a Segunda Via da Certidão de Casamento Online?

Como Pedir a Segunda Via da Certidão de Casamento Online?

A segunda via da certidão de casamento online é um documento comumente exigido em processos nacionais como, compra e venda de imóvel, instituições bancários, novo matrimônio onde consta averbação do divórcio, comprovação de estado civil, entre outros. Mas também é...

ler mais